Como você descobriu nosso site?
Igreja
Internet
Jornal
Rádio
Revista
Seminário
TV
Clique aqui para conferir as enquetes anteriores.

 

Em Defesa da Fé

Longe de ser apenas “o maior país católico do mundo”, o Brasil vê desfilar em sua história e em seu território, um leque de religiões, seitas e movimentos, que formam um complexo mosaico. Importando todo tipo de crença, sincretizando algumas e criando outras, o país submerge a igreja evangélica em um mar de doutrinas.

Ao lado do cristianismo evangélico, crescem também seitas pseudocristãs como Testemunhas de Jeová, Mórmons, Umbandistas, Kardecistas e seitas nacionais como Racionalismo Cristão, LBV, Cultura Racional, Santo Daime, etc.

Dentro desse contexto, o Instituto Cristão de Pesquisas, iniciou suas atividades no Brasil em 18 de Novembro de 1984. A princípio era apenas uma representação do Instituto Cristão de Pesquisas norte-americano (Christian Research Institute). Aos poucos foi conquistando sua autonomia.

Em 1996 teve início a revista Defesa da Fé, que viria a ser sua mais importante ferramenta. Com tiragem mensal de 20.000 exemplares e divulgada por todo o território nacional, este veículo tem conquistado não só a aprovação do público evangélico, como também diversos prêmios. Entre eles o de melhor revista, pela ABEC e o Troféu Imprensa 2001, pelo Estado do Paraná. Em agosto/2002 foi o prêmio “Destaque Gospel” no Ceará.

“Quando vou a Foz do Iguaçu não volto sem a revista Defesa da Fé, que tem sido um vaso de água para quem, como eu, encontra-se no deserto. Que este Oásis nunca seque”, foi a declaração de Gilberto Botelho, residente em Assunção, capital do Paraguai.

Devido ao sucesso da revista, a organização lançou em 2000 a Bíblia Apologética, também premiada pela ABEC na Bienal do Livro/2001. É uma edição cuja a função específica é orientar cristãos a respeito dos vários segmentos religiosos presentes no contexto nacional. Com de notas de rodapé e suplementos diversos, é um trabalho único do gênero. Uma nova edição foi publicada em 2005, com o dobro de notas apologéticas sobre um número maior de religiões e seitas, bem como um suplemente ainda mais abrangente.

Além destas ferramentas, o ICP lançou a “Série Apologética”, uma coleção de seis volumes que analisa 30 religiões e seitas diferentes. Muito desse material é exclusivo da organização. A série deu origem ao Curso de Apologética, que já formou cerca de 2000 alunos, ganhando um extensão – o curso de Apologética Avançada. Além disto, foram iniciados os Cursos Básico, Médio e Bacharel em Teologia que já conta com mais de 15 mil alunos.

Segundo seu diretor teológico, “ a receptividade da igreja brasileira é excelente. Com uma agenda apertada, o Instituto tem vários consultores teológicos e representações comerciais espalhadas nos estados brasileiros. Em todos os lugares onde palestramos, somos solicitados a retornar”.

Quem ministra no Brasil, sabe da importância deste trabalho. Para o Pr. Natanael Rinaldi, que já foi presidente do ICP e um dos maiores apologistas do Brasil “o herético também tem alma e precisa ser convencido do seu erro. Como fazê-lo senão pela apologética? Além disso, existem os membros de igrejas que precisam ser orientados sobre os erros doutrinários das seitas” . Apesar de seus mais de setenta anos, permanece um estudioso das seitas nacionais e estrangeiras, pesquisando-as por meio de livros, jornais e revistas “As estatísticas mostram que as seitas crescem pelo descaso da liderança das igrejas evangélicas. É o que Jesus falou a respeito da Parábola do Trigo e Joio. Enquanto o dono do campo dormia, vieram os inimigos e semearam o joio”, afirma o Rinaldi.

A revista abordou muitos assuntos polêmicos, como "Harry Potter e suas bruxarias"; "As Testemunhas de Jeová e Hitler"; "Teologia Gay"; "O código da Bíblia" entre outras. Mas segundo nosso editor, não houve confrontos “Creio que a razão disso é que nos preocupamos ao máximo em não ofender pessoas, dirigindo as críticas ao campo das idéias apenas, e principalmente pelas provas que nos baseamos e demonstramos em notas, imagens etc. Isso é fundamental para um ministério apologético como o nosso”.

Podemos resumir a obra de apologética no Brasil, com as palavras do próprio editor: “Creio que Defesa da Fé é um tipo de farol. Aqueles que estão duvidosos e carentes de orientações sobre Deus e sua verdade, podem tê-la como um material de apoio e averiguar se o que falamos, questionamos e ensinamos é procedente. Não queremos ser os donos da verdade, apenas cremos que Ela existe e que a conhecemos (1 Jo 5.20). No demais, o Espírito Santo é quem conclui a obra redentora da Cruz”.

O alvo de atual presidente, é divulgar o trabalho do ICP pelos 5.546 municípios da nação. Atualmente atende cerca de 3.100 desse total. Tendo assumido a organização em 2002, após trabalhar como diretor executivo durante 4 anos, ele se sente mais que recompensado. Mantendo um bom relacionamento com líderes evangélicos de todas as denominações do país, ele passou por momentos marcantes à frente do Instituto: “Um fato que marcou muito minha vida foi o privilégio de coordenar a elaboração da Bíblia Apologética. Outro fato marcante foi quando passamos por uma enorme crise financeira. Muitos achavam que o ICP não sobreviveria. Tudo o que acontece no ICP são verdadeiros milagres”, afirma o diretor-presidente.


Cremos


As Escrituras Sagradas, compostas do Antigo e Novo Testamentos, são inteiramente inspiradas por Deus, infalíveis na sua composição original e completamente dignas de confiança em quaisquer áreas que venham a se expressar, sendo também a autoridade final e suprema de fé e conduta;

Há um só Deus eterno, poderoso e perfeito, distinto em sua trindade: Pai, Filho e Espírito Santo;

Jesus Cristo nasceu do Espírito Santo e da virgem Maria, sendo verdadeiro Deus e verdadeiro Homem e o único mediador entre Deus e o homem. Somente Ele foi perfeito em natureza, ensino e obediência;

O Espírito Santo é o regenerador e santificador dos redimidos, o doador dos dons e frutos espirituais, o Consolador permanente e Mestre da Igreja;

Em Adão a humanidade foi criada à imagem e semelhança de Deus. Devido à queda de Adão, a humanidade tornou-se radicalmente corrupta e distanciada de Deus. O essencial para o homem é a restauração de sua comunhão com Deus, a qual o homem é incapaz de operar por si mesmo;

A salvação eterna, dom de Deus, tem sido providenciada para o homem unicamente pela graça do Senhor e pela morte vicária de Cristo Jesus. Fé é o meio pelo qual o crente se apropria dos benefícios da salvação da Sua morte;

Jesus Cristo ressuscitou fisicamente dentre os mortos, ascendeu aos céus e voltará na consumação dos séculos para julgar os homens;

A punição eterna, incluindo a separação e perda de comunhão com Deus, é o destino final do homem não regenerado e Satanás com todos os seus anjos;

A Igreja cristã, o corpo e a noiva de Cristo, é consagrada à adoração e ao serviço de Deus através da proclamação fiel da Palavra, a prática de boas obras e a observância do Batismo e da Ceia do Senhor;

A tarefa da Igreja é ensinar a todas as nações, fazendo com que o Evangelho produza frutos em cada aspecto da vida e do pensamento. A missão suprema da Igreja é a salvação das almas. Deus transforma a natureza humana, tornando-se isto, então, o meio para a redenção da sociedade.


Expediente

Diretor-presidente
Antonio Fonseca

Diretora-executiva
Lúcia Helena Ribeiro

Diretor-teológico
Luiz Guatura

Webmaster
Sinai Interativa

Conselho Editorial
Eude Martins da Silva
Ronaldo Rodrigues de Souza

Conselho Fiscal
Laudicéa Mendonça
Antonio Campos

Consultores Teológicos
Gilson Barbosa
João Santolin
Alexandre Farias
André Nguina Quiala
Gordon Chown
Jailson Marinho
Russel Phillip Shedd
Cláudia A. Alves
Vicente de Paula

 

 

Receba nossas notícias e ofertas por e-mail

Nome


E-mail